Início Geral Após ser declarado morto homem acorda durante a própria autopsia

Após ser declarado morto homem acorda durante a própria autopsia

Carlos Camejo afirma que levantou sentindo uma “dor insuportável” após legista cortar seu rosto

Após um acidente automobilístico homem foi encaminhado ao necrotério e considerado morto, Carlos Camejo, 33 anos, afirma que levantou sentindo uma ‘dor insuportável’ após legista cortar seu rosto

Imagina ter sido declarado oficialmente morto e acordar durante sua própria autópsia. Isso foi o que ocorreu com o venezuelano Carlos Camejo em setembro de 2007, num caso que até hoje choca a comunidade médica local. Após um acidente automobilístico, ele foi encaminhado ao necrotério e foi aí que tudo começou a dar errado.

O legista percebeu que Carlos começou a sangrar e precisou correr para fechar o corte que fez no rosto dele

Segundo Carlos, ele acordou porque a “dor era insuportável”, contou ao jornal El Universal, na época. Além disso, o médico tomou o maior susto e quase se cortou.

A mulher, que havia sido chamada para reconhecer o corpo, também teve uma surpresa. Ela encontrou o marido no corredor do hospital… mas vivo!