Início Mundo Após retaliação do Irã aos EUA, avião com 176 passageiros cai em...

Após retaliação do Irã aos EUA, avião com 176 passageiros cai em Teerã

Após retaliação do Irã aos EUA, avião com 176 passageiros cai em Teerã 1
Segundo agência iraniana, aeronave ucraniana teve problema técnico após decolar (Foto: Divulgação)

Um avião ucraniano de passageiros caiu perto do Aeroporto Imam Khomeini, em Teerã, capital do Irã, pouco depois da decolagem na manhã desta quarta-feira (8), madrugada no Brasil. As informações são de agências de notícias locais repercutidas por veículos de outros países, como a agência americana Bloomberg.

O Boeing-737, voo PS752, levava 176 pessoas (entre passageiros e tripulantes) e tinha como destino a cidade de Kiev, capital da Ucrânia. A agência de notícias iraniana ISNA informou que o jato caiu devido a um problema técnico.

No Twitter, o jornalista Ali Hashem, correspondente da britânica BBC no Irã, publicou o que seriam as primeiras imagens do avião ucraniano pegando fogo.

Após retaliação

Horas antes da queda do avião, o Irã havia atacado duas bases americanas no Iraque como retaliação à operação militar dos EUA que matou o ex-chefe supremo da Quds, o general Qassim Soleimani, morto em Bagdá, no último dia 3, em uma ação que utilizou drones. Desde então, o governo do Irã tem ameaçado dar uma resposta à morte do militar.

Duas bases aéreas instaladas no Iraque e que abrigam forças conjuntas norte-americanas e iraquianas foram atingidas por mais de uma dúzia de mísseis nesta terça-feira (7), confirmou o Pentágono.

A base aérea de Ain Al-Asad, no oeste do país, e a base de Erbil, na região curda do Iraque, foram as duas instalações atacadas.

A Guarda Revolucionária Islâmica do Irã (Quds, na tradução da língua persa), assumiu a responsabilidade pelos ataques. Até a publicação desta reportagem, não havia ainda confirmação de vítimas. A rede de TV norte-americana CNN informou não haver relato inicial de feridos ou mortos.

A base de Ain Al-Asad foi visitada pelo presidente Donald Trump, em 2018. Na ocasião, Trump disse que os contribuintes norte-americanos haviam contribuído com milhões de dólares para a construção da base.

O cortejo fúnebre de Soleimani, que aconteceu nesta terça, na cidade iraniana de Kerman, teve tumulto, com dezenas de mortos (pelo menos 56) e feridos. A confusão começou após um ataque de pânico iniciado na multidão e que ainda não teve causas definidas pelas autoridades.

Por Agência Brasil