Início Destaque Após publicação de regra que liberava público em estádios no Rio, prefeito...

Após publicação de regra que liberava público em estádios no Rio, prefeito diz que vai revogar medida

Entre para nosso grupo no telegram: t.me/seligacamacari

Depois da publicação de medidas que permitiriam o retorno do público aos estádios no Rio de Janeiro, o prefeito da cidade, Eduardo Paes, afirmou que a regra será revogada. Segundo ele, seria “quase impossível” garantir que os estádios recebam apenas 1/10 da capacidade.

A volta dos torcedores às arquibancadas será com restrição da capacidade. A redução dependerá da classificação de risco para Covid-19 da região, divulgada toda sexta-feira pelo município.

Maracanã vai voltar a receber público — Foto: Alexandre Vidal/CRF

Se a região do estádio estiver em risco moderado, as arquibancadas poderão receber 20% da capacidade e manter afastamento de dois metros entre os torcedores. Se o risco estiver alto, somente 10%, com três metros de distância para cada um; se for risco muito alto, o público não poderá entrar.

A resolução permite ainda o consumo de bebidas alcoólicas — mas somente no próprio assento. Deverá haver controle dos portões para evitar aglomerações na entrada e na saída.

O último boletim, divulgado no dia 8, trazia 18 bairros com risco alto — caso dos três principais estádios.

O Maracanã, em que normalmente cabem 78 mil pessoas, poderia receber cerca de 8 mil torcedores. O Nilton Santos, com seus 46 mil lugares, deveria abrigar pouco menos de 5 mil; e São Januário, com 21 mil no total, somente 2 mil. Não havia bairro com risco alto.

A próxima rodada do Campeonato Brasileiro prevê dois jogos no Rio no sábado (16): Fluminense x Sport no Nilton Santos e Vasco x Curitiba em São Januário. Até a última atualização desta reportagem, não se sabia se essas partidas teriam público.

A final da Libertadores, prevista para o dia 30, no Maracanã, será a portões fechados, como decidiu a Conmebol.

O painel de Covid-19 registrava, na manhã desta quarta-feira (13), 15.664 mortos na capital, com 175 mil casos. Em todo o estado, eram quase 27 mil óbitos e 465 mil casos.

As mortes por Covid-19 no RJ estavam com tendência de alta (+115%), segundo o mesmo boletim.

Nesta quarta, 140 pacientes com suspeita ou confirmação da doença aguardavam transferência — 62 para uma vaga na UTI e 78 para enfermaria.

Com informações do Globoesporte