Início Destaque Após boatos, PF nega prisão do vocalista da banda ‘Arriba Saia’ por...

Após boatos, PF nega prisão do vocalista da banda ‘Arriba Saia’ por música que cita Alexandre de Moraes; entenda

A banda ‘Arriba Saia’ passou por um momento inusitado após uma apresentação na cidade de Cruz das Almas, na Bahia. O ônibus da banda foi escoltado ao chegar em Feira de Santana, na noite deste domingo (2), por volta das 18h. Com informações do BNews

Nas imagens, divulgadas por um suposto funcionário do grupo, é possível ouvir o vocalista da banda, Rony Brasil, afirmando que a situação aconteceu após o sucesso da música “Alexandre de Moraes”, que faz referência ao Ministro do Supremo Tribunal Federal do Brasil.

“A gente não sabe bem o que fazer véi, porque uma situação dessa, eu acho que a música não aflige ninguém né? Sei lá. Mas fazer o que né? Então não vamos contrariar a ordem. Ordem é ordem. Mandado é mandado. Mandou prender a gente vai, fazer o quê?”, diz ele na gravação, afirmando que os músicos estão sendo detidos.

“A música rodou no São João todo no estado da Bahia, é sucesso, mas infelizmente vamos fazer o quê? Eu vou responder, deixar todo mundo bem. O ônibus vai embora com todo mundo e eu vou ficar aqui respondendo, ficar aqui preso. Qualquer coisa eu desço pra Brasília e é isso, a situação é essa”, afirmou.

Procurada pela reportagem do BNews, a assessoria da banda informou que o mal entendido começou durante a gravação do clipe da canção. “Um clipe que estava sendo gravado ontem da música Alexandre de Moraes e que gerou todo esse mal entendido. Mas os advogados do artista já estão tomando as providências cabíveis na lei”, disseram.

“Nos foi advertido de que deveríamos ser presos! Não se pode falar mais no âmbito musical ou sobre a música. Esse é o desenrolar dos advogados para não ter que retirarmos a música das plataformas pois é só um clipe e a música não agride ninguém. Pelo contrário só enaltece o vosso ministro. E sabendo que o nome Alexandre de Moraes é um nome comum! Pode ser qualquer pessoa”, informaram.

Entretanto, a Ascom da Polícia Federal negou que tenha sido feita alguma abordagem por conta da canção. “A Polícia Federal informa que não realizou nenhuma ação ou detenção de pessoa envolvida em banda de forró, no último domingo (02/07)”, explicou em nota.

“O suposto cantor compareceu ao Posto Avançado da PF, em Feira de Santana/BA, na manhã de hoje (03/07) para solicitar informações e, logo após, deixou as instalações do órgão”, concluiu o órgão. Uma foto do cantor no local com as mãos cobertas por uma blusa também circula nas redes sociais.

A Polícia Militar também negou as informações apresentadas pelos músicos. “A 27ª CIPM esclarece que informações referentes à suposta condução dos integrantes de uma banda, ocorrida no domingo (2) no município de Cruz das Almas, são inverídicas”, disseram.

“A unidade informa que, atuando no policiamento do município no período junino, foi acionada por prepostos da prefeitura municipal para realizar a escolta do ônibus que trazia os músicos até os fundos do palco para a apresentação do grupo, o que foi feito, não havendo quaisquer registros de detenções dos artistas ou de encaminhamento da banda à delegacia”, informaram.

Já a Polícia Civil de Feira de Santana informou que não houve nenhuma ocorrência registrada no local. “Prezados, não foi apresentado no Complexo do Sobradinho em Feira de Santana nenhuma ocorrência neste sentido”, escreveram na nota.