Início Esportes Após audiência, Anderson Silva recebe suspensão de um ano por caso de...

Após audiência, Anderson Silva recebe suspensão de um ano por caso de doping no UFC 183

sem-tc3adtulo17
Anderson Silva recebeu suspensão de um ano da Comissão Atlética (Foto: Instagram)

Nesta quinta-feira (13), ocorreu a tão aguardada audiência sobre o caso de doping de Anderson Silva. O lutador, juntamente com seu advogado, e uma tradutora, compareceu frente à Comissão Atlética de Nevada para apresentar sua defesa. Esperava-se apenas uma audiência de caráter informativo, mas, devido a aparente falta de preparação da equipe de defesa do ex-campeão, foi alcançado o resultado definitivo: 12 meses de suspensão, devolução de 30% da bolsa da luta contra Nick Diaz, e necessidade de apresentar um exame antidoping limpo antes de aplicar para licença para uma possível próxima luta. Além disso, o resultado da luta contra Nick Diaz foi, de maneira definitiva, alterado para “No Contest”.

Desde o início da audiência, a defesa de Anderson Silva parecia perdida. Com depoimentos inconsistentes, constantemente criticados pela bancada da Comissão, pareciam se apoiar na carreira exemplar de Anderson e no fato de o atleta nunca ter tido nenhuma polêmica com o doping antes do ocorrido. Outro grande problema foi com a tradutora Cristiane Mersch, que, em vários momentos, se enrolou ao traduzir as perguntas da bancada para Anderson, e as respostas do lutador para a bancada, formando um verdadeiro “telefone sem fio”. Em certo momento, após a Comissão sugerir que a defesa aceitasse um breve recesso na audiência, para se reorganizar, o empresário de Anderson, Ed Soares, assumiu a responsabilidade pela tradução. Anderson Silva se mostrou inquieto desde o começo da audiência, e inicialmente, se recusou a responder as perguntas da bancada sobre o uso do estimulante sexual, que teoricamente continha os anabolizantes detectados no sangue do “Spider”. Após o recesso, provavelmente orientado por seus representantes, Anderson passou a falar mais, mas acabou se contradizendo em vários momentos.

Siga nosso Instagram: @seligacamacari | Confira as vagas de emprego: VagasEmCamaçari | VagasBahia

Os depoimentos inconsistentes e contraditórios da defesa do atleta pareceram, em diversos momentos, irritar bastante os membros da Comissão, que, no final das contas, recusaram completamente os argumentos apresentados e optaram pela punição máxima prevista pelas regras antigas da Comissão, que estavam em vigência no momento em que o “Spider” caiu no antidoping.

Vale lembrar que a suspensão de 12 meses recebida por Anderson é retroativa, ou seja, é calculada a partir de sua última luta – contra Nick Diaz, no dia 31 de janeiro – o que significa que o brasileiro pode voltar à ação em fevereiro de 2016, desde que apresente um exame antidoping limpo frente à Comissão.

 

*Esporte Interativo