Início Brasil Animais presos na lama estão sendo sacrificados a tiros em Brumadinho

Animais presos na lama estão sendo sacrificados a tiros em Brumadinho

Ação é questionada por institutos de defesa dos animais; segundo presidente do Conselho Regional Medicina Veterinária de Minas Gerais, método é autorizado pelo “Guia Brasileiro de Boas Práticas para Eutanásia em Animais”

Foto: AFP/Douglas Magno

Animais atingidos pela ruptura da barragem da Vale em Brumadinho, na última sexta-feira, estão sendo sacrificados a tiros. Na última segunda-feira (28), um helicóptero da Polícia Rodoviária Federal (PRF) executou animais que estavam atolados na lama.

De acordo com ativistas de defesa dos animais, entre os helicópteros que realizavam o resgate de vítimas, um deles sobrevoava bem baixo para atirar nos animais. Eram efetuados cerca de cinco disparos em vacas presas na lama.

“O procedimento de sacrifício (eutanásia) dos animais, objeto deste questionamento, foi realizado com o atendimento de todos os protocolos de segurança aplicáveis ao caso, a pedido e sob a coordenação de uma veterinária, integrante do Conselho de Veterinária de Minas Gerais e supervisionado pelo comando das operações de resgate”, confirmou a PRF.

A PRF não revelou se a ação vai continuar. Também não foram confirmados quantos animais foram abatidos a tiros.

O Conselho Regional Medicina Veterinária de Minas Gerais confirmou que dois animais sofreram eutanásia por arma de fogo. De acordo com o presidente do CRMV-MG, Bruno Divino, a ação é autorizada pelo “Guia Brasileiro de Boas Práticas para Eutanásia em Animais” e foi adotada porque os animais estavam em sofrimento e não havia segurança para que os socorristas descessem do helicóptero para aplicar o anestésico.

“O método para quem não conhece é assustador, mas é feito disparo onde o animal não vai sentir dor”, afirmou Bruno Divino.