Início Brasil Anestesista preso por estupro é aprovado em vestibular da Uerj; pode ter...

Anestesista preso por estupro é aprovado em vestibular da Uerj; pode ter pena reduzida

O anestesista Giovanni Quintella Bezerra, que está preso sob acusações de estupro, foi aprovado para o curso de turismo no vestibular da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj). A informação foi divulgada pelo ICL Notícias e confirmada pelo Metrópoles.

Giovanni está no presídio Pedrolino Werling de Oliveira, no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na zona oeste do Rio de Janeiro. Os detentos podem prestar vestibular, mas precisam de decisão judicial para frequentar a universidade.

Fazer o vestibular pode ser uma estratégia defensiva para buscar uma progressão de pena. A Lei de Execuções Penais estabelece que, a cada 12 horas de estudo, a pena é abatida em um dia.

Porém, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária explica que, para um preso cursar uma faculdade presencialmente, é preciso autorização judicial.

Em nota, a Secretaria de Administração Penitenciária informou que Giovanni Quintella Bezerra foi autorizado a realizar a prova com base na Lei de Diretrizes e Bases da Educação.

Relembre o caso
O anestesista foi preso em flagrante por estupro após ser filmado abusando sexualmente de uma paciente enquanto ela estava dopada durante uma cesariana no Hospital da Mulher Heloneida Studart em Vilar dos Teles, São João de Meriti, município fluminense.

Giovanni teria colocado o pênis na boca da paciente. Ele foi indiciado por estupro de vulnerável e, caso seja condenado, pode pegar de 8 a 15 anos de prisão.

Em dezembro de 2023, o Conselho Federal de Medicina (CFM) cassou o registro profissional de Giovanni. Dessa forma, ele está proibido de exercer qualquer atividade relacionada à medicina.