Início Camaçari Ademar Delgado ataca plano de Caetano para eleger esposa em Camaçari: “Imposição...

Ademar Delgado ataca plano de Caetano para eleger esposa em Camaçari: “Imposição absurda”

Ademar Delgado ataca plano de Caetano para eleger esposa em Camaçari: "Imposição absurda" 1
Por: Arquivo/Divulgação

O ex-prefeito de Camaçari, Ademar Delgado, não dá sinais de que pretende fazer as pazes com o PT. O baiano também revela certo estremecimento com o ex-aliado, o deputado federal Luiz Caetano (PT) – do qual foi sucessor na gestão municipal no município e com quem rompeu politicamente em 2016.

Procurado pelo BNews para saber sobre os planos eleitorais de 2020, Ademar nega que pretenda se lançar candidato. “Não sairei da política, mas não tenho nenhuma pretensão em ser candidato. Vou dar minha contribuição naquilo que acreditar, mas não pretendo ser candidato”, declara.

Quando deixou o grupo petista, Ademar foi cotado para ingressar nos quadros do PCdoB. Questionado sobre o futuro político, o ex-gestor nega que esteja filiado a partidos. “Recebi alguns convites, mas tenho dito para algumas pessoas que a minha decisão é me filiar depois de abril [de 2020]. Mas a minha pretensão não é de me filiar e sim de participar do processo político. Entendo que fazer política não necessariamente é preciso estar filiado em partido político”, diz.

Dentro do PT também pleiteiam o direito de estar na disputa pelo partido os vereadores Teo Ribeiro, Marcelino e Jacson Josué. “Espero que surja um candidato que eu acredite, que tenha uma proposta de governo para o município e que tenha um histórico político, administrativo que eu possa sentir confiança. Essa é a minha intenção. Não vou viajar em uma aventura qualquer”, completa.

O político, no entanto, desfere críticas contra a possibilidade de Caetano lançar a própria mulher, Ivoneide, como candidata em seu lugar (o deputado está, em tese, inelegível por decisão do Tribunal Superior Eleitoral). “Estou vendo a situação muito indefinida para o meu gosto. O Elinaldo está sozinho no campo dele, não conheço outro nome. E no lado de cá [na oposição] não estou vendo o candidato que eu possa me encantar. Vejo que a maioria deles como candidato a vereador, fazendo a luta por espaço. Mas não estou vendo o candidato a prefeito. Vejo Elinaldo de um lado e vejo uma cidadã, que não tem nenhuma história política, se colocando do outro lado, que para mim não representa”.

Para Ademar, Ivoneide “não tem nenhuma história política”. “Não vejo ainda o candidato que eu possa votar”, aponta. Indagado se Ivoneide seria uma candidata “laranja” de Caetano, Ademar dispara: “Com certeza, absoluta. Não tenho dúvidas disso. É a pessoa para que ele possa teleguiar. E eu espero que a inteligência política de Camaçari não possa aceitar uma imposição absurda dessa”.