Início Destaque Abordagem foi ‘fragmento de uma noite de serviço’, atenua defesa de PM...

Abordagem foi ‘fragmento de uma noite de serviço’, atenua defesa de PM acusado de agressão

Abordagem foi 'fragmento de uma noite de serviço', atenua defesa de PM acusado de agressão 1
Por: Reprodução/vídeo

A defesa do soldado da Polícia Militar Laercio Sacramento, autor da agressão a um adolescente durante uma abordagem em Paripe, apresentou nesta segunda-feira (10) a sua versão das circunstâncias da ação.

De acordo com o advogado Dinoemerson Nascimento, durante o plantão do policial, houve “vários homicídios” e, no momento em que os PMs fizeram a abordagem, havia uma pessoa atingida por disparo na viatura.

“Naquele exato momento, ele estava com uma pessoa baleada no carro, um negro, baleado no carro, que ele estava dando socorro, em uma troca de tiro que ele não teve nada a ver. [A abordagem] foi um fragmento de toda uma noite de serviço. Tinha ocorrido uma troca de tiros entre traficantes ali. Se eu não estou enganado, quatro pessoas baleadas. Ele estava dando socorro, e tinha um carro atravessado na pista, próximo às pessoas que foram abordadas, impedindo o acesso da viatura. O motivo pelo qual eles desceram pra fazer aquela abordagem foi justamente associar todo o contexto de crime que aconteceu naquele local e o carro que não deixava a viatura passar. Por uma questão até de sobrevivência mesmo, salvaguardar a integridade deles. A técnica policial determina que tem que descer pra abordar. Por isso ele desceu pra fazer aquela abordagem”, complementou.

Abordagem foi 'fragmento de uma noite de serviço', atenua defesa de PM acusado de agressão 2

Segundo o advogado, a pessoa que estava baleada na viatura será testemunha no processo: “Eu vou juntar tudo isso. Inclusive, essa pessoa vai ser ouvida”.

Lotado na 19ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), de Paripe, Laercio Sacramento foi afastado das ruas. Ele cumpre “expediente administrativo”, segundo a PM.

Em comunicado na última terça-feira (4), o Departamento de Comunicação da corporação anunciou que um procedimento investigatório “com o objetivo de apurar [os fatos] nas esferas admistrativa e criminal” seria instaurado.

O processo interno, no entanto, ainda não chegou à defesa de Laercio. “Até agora, não fomos notificados formalmente de nenhum procedimento administrativo”, afirma Dinoemerson.

O caso ocorreu no último dia 2 de fevereiro no bairro do Subúrbio Ferroviário, em Salvador. Um vídeo gravado de dentro de um imóvel flagra a ação do policial.

Segundo Dinoemerson, as imagens não mostram a abordagem por completo. “Já chegou a notícia que existe um vídeo completo, de toda a abordagem policial, e que o vídeo que foi apresentado e está veiculando nas redes sociais e na imprensa não é o vídeo completo”, afirma o advogado.

Por BNews