Língua geográfica: a condição misteriosa que faz desenhos de mapas na língua

A Língua geográfica consiste em uma condição médica na qual a camada superior da língua, composta por saliências semelhantes à pelos minúsculos (chamadas papilas), ficam danificadas devido a uma inflamação. Como resultado, algumas manchas vermelhas na língua podem ser observados em sua superfície. Uma característica notável da condição é semelhante a um caminho de um mapa (daí o seu nome).

A Língua geográfica, que é inofensivo e afeta cerca de 2% da população mundial, foi relatada pela primeira vez a mais de 180 anos atrás. Tem sido investigado desde então, mas a causa real do estado permanece desconhecido. A Língua geográfica tem sido associado com várias doenças, tais como a psoríase .

Em um estudo recente, publicado no New Journal of Physics, a LG vem sido tratada como um “sistema dinâmico” – uma descrição matemática que possibilita examinar como algo evolui ao longo do tempo – sendo composto por um grande número de elementos, tais como o cabelo.

image-20150401-31316-1rxs876

Outros fenômenos naturais conhecidos que podem ser tratados desta maneira incluem o músculo cardíaco (onde as células cardíacas são os elementos acoplados) e os incêndios florestais (onde as árvores são os elementos) – uma vez que um incêndio foi iniciado, ele então se move para diversas áreas até que tenha queimado em todos os lugares que ele pode. A floresta, em seguida, entra em um período longo se recuperando e, eventualmente, consegue se recuperar totalmente.

Esta característica auto-sustentável pode dificultar a recuperação da língua e assim causar uma condição mais aguda, que pode ficar por longos períodos de tempo antes que a língua esteja completamente curada.

A língua geográfica é uma condição ainda misteriosa, mas se espera que esta nova abordagem irá ajudar os médicos na avaliação de pacientes com a condição da LG e desencadear investigações mais clínicos. Poderíamos, então, aprender mais sobre o mecanismo subjacente responsável por esta doença.

Fonte:  New Journal of Physics, Math Insight

*Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. NÃO SERÃO AUTORIZADOS COMENTÁRIOS COM PALAVRAS DE TEOR OFENSIVO COMO PALAVRÕES E OFENSAS PESSOAIS.