Início Notícias Destaque Com geladinho de vodca, estudante fatura R$ 900 por dia na praia

Com geladinho de vodca, estudante fatura R$ 900 por dia na praia

COMPARTILHAR

Com lucro de R$ 900 em fins de semana e feriado, estudante de direito divide-se entre negócio na praia e sala de aula

Tudo começou no saudoso carnaval de 2016, pelas ruas da capital soteropolitana, Salvador. Em meio à multidão que se espremia atrás dos trios elétricos, Gabriel Velloso, com sua namorada, dava início a um negócio promissor. Criaram a Gelaroska, uma mistura de geladinho com a tradicional vodca russa que está dando o que falar em mais um verão.

Foi por conta de um negócio mal-sucedido que o estudante de direito resolveu empreender para dar um jeito na vida financeira.

Nas praias de Salvador, Gabriel lançou a refrescante iguaria que, no auge do verão baiano, vende de 70 a 140 unidades. O sucesso imediato permitiu que ele comprasse maquinário, investisse em propaganda e criasse embalagem chamativa.

Créditos: Facebook/reprodução
Criado no verão de 2016. Gelaroska hoje conta com versão champanhe – o Gelachamp

Com um rápido retorno, em quatro meses Gabriel já calculava os lucros do criativo negócio que, hoje, em bons dias de venda, chega a faturar R$ 900 – sobretudo em feriados e fins de semana. Passado quase dois anos desde que começou o negócio, o jovem que, de noite, estuda na Universidade Federal da Bahia, conta com ajuda de mais três vendedores e outros três auxiliares de produção.

Champanhe: a aposta para o verão

Para o próximo verão, a iguaria de Gabriel deve ganhar novas versões, como por exemplo o gelachamp – mistura de geladinho com espumante – feito, segundo ele, com Chandon e vendido a R$ 12. Já o tradicional gelaroska, é vendido nas versões fruta, por R$ 5, e mousse a R$ 8. Confira a matéria completa no Uol.